It is the cache of http://www.fae.unicamp.br/revista/index.php/etd/article/view/2226. It is a snapshot of the page. The current page could have changed in the meantime.
Tip: To quickly find your search term on this page, press Ctrl+F or ⌘-F (Mac) and use the find bar.

<b>Jovens e formação técnica no IF-CE: dilemas contemporâneos no processo de escolha profissional</b><br><i>Youth and technical education in IF-CE: contemporary dilemmas in the process of occupational choice</i> | Rocha | ETD - Educação Temática Digital

Jovens e formação técnica no IF-CE: dilemas contemporâneos no processo de escolha profissional
Youth and technical education in IF-CE: contemporary dilemmas in the process of occupational choice

Fúlvio Holanda Rocha, Érica Atem

Resumo


Abordamos neste trabalho o processo de escolha profissional dos estudantes que ingressam nos cursos técnicos integrados do IF-CE. Isso se configura como um dos novos desafios da atual realidade institucional. O tema proveio da escuta de setores dessa instituição pelo serviço de Psicologia Escolar. No discurso discente, esboçou-se a relação entre as queixas, acompanhadas de sofrimento psíquico, e a necessária escolha profissional no ato de ingresso. Não individualizando as dificuldades decorrentes da escolarização e concebendo a escolha profissional como um processo que se dá nas interações sociais antes, durante e depois da entrada no curso, foi possível demarcar três formas de conceber o IF-CE: como uma escola “preparatória” para o vestibular, como um espaço educacional que traz por “adição” preparo profissional e como um mecanismo de primeira aproximação com uma carreira a ser exercida após a graduação. Verificamos a difusa percepção pelos alunos de que faziam opção por uma carreira e assinalamos a necessidade de oferecer espaços institucionais qualificados para os alunos elaborarem suas opções profissionais.

 

Abstract

This study evaluates career choice process of IF-CE students enrolled in technical courses. This issue appears as one of the new challenges of current institutional reality and arises from listening to young people and departments of the institution by the Educational Psychology Service. In student discourse, it was outlined the relations between the complaints, which was accompanied by psychological distress, and the necessary occupational choice at time of ingress. Taking the difficulties that results from schooling without individualizing them and conceiving the occupational choice as a process that happens in social interactions before, during and after the ingress to the course was possible to distinguish between three ways of understanding the IF-CE: as a "preparatory" school to the vestibular, as an educational space that brings in "addition" occupational training and as a mechanism to the first approximation with a career to be pursued after graduation. We verified the widespread perception that students were opting for a career and we pointed out the necessity to offer qualified institutional spaces for students to develop their career choices.

Keywords

Technical education; Youth; Career choice; School psychology


Palavras-chave


Educação técnica; Jovens; Escolha profissional; Psicologia escolar

Referências


BOCK, S.; BOCK, A. Orientação profissional: uma abordagem sócio-histórica. Revista Mexicana de Orientación Educativa, México, D.F., v. 3, n. 2, p.2-17, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Concepções e Diretrizes (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia). Disponível em < http://portal.mec.gov.br/redefederal/arquivos/livreto_institutos.zip.>. Acesso em: 10 nov. 2008.

______. Ministério da Educação. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Institui as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2009.

______. Ministério da Educação. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 01 jan. 2009.

CASTRO, L. R. (Org.). Crianças e jovens na construção da cultura. Rio de Janeiro, RJ: NAU; FAPERJ, 2001.

______. A politização (necessária) do campo da infância e da adolescência. Revista Psicologia Política, v. 7, n. 14, 2007. Disponível em: . Acesso em: 21 set. 2009.

______. Juventude e socialização política: atualizando o debate. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 25 n. 4, p. 479-487, out.-dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 23 jul. 2010.

COIMBRA, C. C.; BOCCO, F.; NASCIMENTO, M. L. Subvertendo o conceito de adolescência. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 57, n. 1, p. 2-11, 2005. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2010.

DAYRELL, J. A escola “faz” as juventudes? Reflexões em torno da socialização juvenil. Educ. Soc., Campinas, v. 28, n. 100 – Especial, p.1105-1128, out. 2007. Disponível em: < http://www.cedes.unicamp.br>. Acesso em: 15 jan. 2010.

FERRETTI, C. Formação profissional e reforma do ensino técnico no Brasil: anos 90. Educação & Sociedade, Campinas, v. 18, n. 59, p. 225-269, ago. 1997.

FISCHER, R. M. B. Mídia, juventude e memória cultural. Educ. Soc., Campinas, v. 29, n. 104 - Especial, p. 667-686, out. 2008. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2010.

FRIGOTTO, G. A relação da Educação Profissional e Tecnológica com a universalização da Educação Básica. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100 – Especial, p.1129-1152, out. 2007.

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. A política de Educação Profissional do governo Lula: um percurso histórico controvertido. Educação e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 92, p. 1087-1113, out. 2005.

MACHADO, A. M. Os psicólogos trabalhando com a escola: intervenção a serviço do quê?. In: MEIRA, M. E. M.; ANTUNES, M. A. M. (Org.). Psicologia Escolar: práticas críticas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003. V. 1, p. 63-86.

SARMENTO, M. J. Visibilidade social e estudo da infância. In: VASCONCELLOS, V.; SARMENTO, M. J. (Org.). (In)visibilidade da Infância. Rio de Janeiro: Vozes, 2006.

SIRGADO, A. O social e o cultural na obra de Vigotski. Educação & Sociedade, Campinas, v. 21, n. 71, p. 45-78, jul. 2000.

WERMELLINGER, M.; MACHADO, M.; AMÂNCIO FILHO, A. Políticas de educação profissional: referências e perspectivas. Ensaio, Rio de Janeiro, v.15, n.55, p.207-222, abr.- jun. 2007.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Parceiros / Apoio
CNPq Capes Abec Ibict
Licença Creative Commons WorldCat

23 de abril de 2013